Escolas revelam atrasos na aplicação do novo programa de Matemática » Educare – O Portal de Educação

“…No inquérito da APM acerca da implementação do novo programa de Matemática A, foram validadas, até ao momento, respostas de 77 escolas. Destas, 70 seguiram a ordem do programa, mas apenas três cumpriram a planificação prevista até ao final do 1.º período. Há uma média de 13,9 tempos letivos em atraso no final do 1.º período e uma média de 5,9 tempos letivos semanais atribuídos à disciplina. As 77 escolas correspondem, no total, a 268 turmas e a 178 professores…”

Fonte: Escolas revelam atrasos na aplicação do novo programa de Matemática » Educare – O Portal de Educação

Anúncios

Falta democracia às escolas 

A opinião de Mário Nogueira no Educare

“É inquietante sentir o medo instalado na sala de professores e preocupante que haja quem alinhe na ideia de incompatibilidade entre liderança forte e respeito por princípios democráticos, como elegibilidade e colegialidade. É no contexto democrático que se afirmam as lideranças fortes; fora dele, alimentam-se ambições que, muitas vezes, resultam mal.”

 

Para aceder a todo o artigo siga, Falta democracia às escolas » Educare – O Portal de Educação

It shouldn’t take legal action for schools to act on bullying | The Edvocate

Sally Varnham, University of Technology Sydney A former pupil is suing her Victorian school for the psychiatric harm she allegedly suffered from

Fonte: It shouldn’t take legal action for schools to act on bullying | The Edvocate

Diretores das escolas queixam-se de problemas com a Internet

O Ministério da Educação admite “a existência de problemas”. Mas garante que não afetam “sites de trabalho” e defende que a lentidão é muitas vezes explicada com acessos a jogos e redes sociais.

Toda a notícia em TSF.

Associação de colégios admite que Estado financia turmas onde há oferta pública

A associação dos colégios privados reconhece que o Estado financia turmas em zonas onde existe oferta pública, mas defende que a sobreposição de oferta se deve manter em nome da liberdade de escolha das famílias.

Na véspera da audição parlamentar, o presidente da Associação de Estabelecimentos de Ensino Particular e Cooperativo (AEEP), Rodrigo Queiroz e Melo, contou à Lusa que é a favor da reavaliação da rede de escolas com contratos de associação mas que “é preciso olhar para os casos concretos e perceber o que é melhor para os alunos”.

Toda a notícia aqui

Improving Schools Through Design Thinking

Along with teaching students how to master design thinking, this five-step model of empathize, define, ideate, prototype, and test can also be used in running the school itself.

Fonte: Improving Schools Through Design Thinking

Ministro admite recorrer à Parque Escolar para retirar amianto das escolas

Tiago Brandão Rodrigues disse que parte das situações serão resolvidas com obras já previstas

O ministro da Educação, Tiago Brandão Rodrigues admitiu ontem atribuir à Parque Escolar, E.P.E. a responsabilidade pela remoção do amianto em todas as escolas públicas sinalizadas para receberem essa intervenção. A hipótese foi avançada ontem à tarde, durante uma audiência na comissão de Educação e Ciência.

Questionado pela deputada de “Os Verdes” Heloísa Apolónia – que não integra a comissão de Educação nesta legislatura mas marcou presença na reunião para o questionar especificamente sobre o que poderia adiantar sobre as iniciativas nesta matéria -, Tiago Brandão Rodrigues adiantou que algumas escolas com amianto estão já num mapeamento, feito na anterior legislatura, de estabelecimentos que vão ser alvo de obras com comparticipação a 85% de fundos comunitários. Quanto às restantes, admitiu que está “em cima da mesa a passagem para a Parque Escolar da remoção do amianto, por uma questão de economia de escala”.

Continuar a ler

Reiki chegou às escolas de Guimarães

O Reiki chegou às escolas!

Quando queremos tornar real o potencial de uma criança, procuramos chegar ao seu equilíbrio emocional, mental, à autoconsciência e a um cuidado natural. Assim o Reiki chegou às escolas, como um caminho complementar para a saúde física, mental e emocional da criança.

Tentando alcançar o equilíbrio integral do aluno, sentiu-se a necessidade de proporcionar outras experiências que podem ocupar saudavelmente, assim como levar a um cuidado terapêutico.

Estreitar a ligação com a comunidade é uma das áreas de intervenção que o Agrupamento escolar tem no seu projeto educativo. Assim, foi realizado um protocolo com a Associação Portuguesa de Reiki, com núcleo em Guimarães, para que se possa dar uma resposta conjunta às várias problemáticas que vão surgindo na criança.

Neste sentido, foi formalizado o projeto “Crescer com Reiki” que em parceria com a Equipa Multidisciplinar da escola, pretende abranger alunos com dificuldades de aprendizagem, problemas comportamentais, entre outros.

Através desta parceria, entre o agrupamento e a Associação Portuguesa de Reiki, núcleo de Guimarães, pretende-se promover o bem-estar do aluno em todas as suas dimensões: física, mental, emocional e energética. Para isso, os alunos terão acesso à Terapia Complementar de Reiki e à meditação, através de sessões individuais e formação, proporcionada por Formadoras e Terapeutas de Reiki de Nível 3, em regime de voluntariado. Neste presente momento, encontram-se duas formadoras a orientar 16 alunos da área vocacional e 13 terapeutas a cuidar de 67 crianças e jovens do quinto ao nono ano.

Os objetivos do projeto visam, entre outros: promover a autoconsciência, aumentar a autoestima, melhorar a concentração, melhorar os resultados académicos, melhorar a qualidade comportamental e contribuir para o equilíbrio pessoal dos alunos.

Retirado de CENIF.

Ministério da Educação vai avaliar contratos com escolas privadas

“A secretária de Estado Alexandra Leitão anunciou que o Ministério da Educação vai avaliar “de forma criteriosa” os contratos celebrados com as escolas privadas para garantir que não está a financiar turmas de forma desnecessária.

“O ministério vai reequacionar a rede de escolas do ensino particular e cooperativo que têm neste momento contratos de associação. Este reequacionar é para efeitos de evitar redundâncias na rede”, disse a secretária de Estado Adjunta e de Educação, Alexandra Leitão, durante a audição na comissão parlamentar de Educação.”

Mais em Jornal de Notícias.

“Single-sex education: row erupts after head criticises girls’ schools”

A row over single-sex education has erupted after the headteacher of a leading independent school suggested pupils at girls-only institutes were at “a huge disadvantage” as they risked growing up unable to communicate with the opposite sex.

Teachers and former pupils of girls’ schools across the country leapt to their defence after Richard Cairns, head of the co-educational Brighton College private school, described single-sex education as “a deeply unrealistic world”.

Pode ler a notícia aqui (em inglês).