“Iniciação à Programação no 1.º Ciclo do Ensino Básico” – Estudos de Avaliação do projeto-piloto 

A Direção-Geral da Educação acaba de divulgar os Estudos de Avaliação relativos ao primeiro ano do projeto-piloto “Iniciação à Programação no 1.º Ciclo do Ensino Básico”.Os Estudos foram realizados pela Universidade de Évora e poderão ser consultados no documento disponível em http://www.erte.dge.mec.pt/sites/default/files/estudos_avaliacao_ip1ceb.pdf

Informação sobre esta iniciativa em http://www.erte.dge.mec.pt/iniciacao-programacao-no-1o-ciclo-do-ensino-basico

Retirado de “Iniciação à Programação no 1.º Ciclo do Ensino Básico” – Estudos de Avaliação do projeto-piloto | ERTE

Anúncios

Será a repetição de ano benéfica para os alunos?

sera-a-repeticao-de-ano-benefica-para-os-alunos.jpg

Sinopse:

O objectivo deste trabalho foi medir o impacto resultante do facto de se obrigar um aluno a repetir um ano no seu desempenho académico subsequente. Pretende-se responder à seguinte questão: para os alunos que ficaram retidos, como é que os seus resultados académicos se comparam com os resultados académicos que teriam tido se não tivessem ficado retidos?

Pode obter o trabalho completo aqui.

Livro: Dependências Online – O Poder das Tecnologias

dependencias online.png

Pode aceder ao livro (gratuito) em https://issuu.com/lidel/docs/9789896930608_depend__ncias_online

O MULTIMÉDIA NO ENSINO DAS CIÊNCIAS

“O multimédia no Ensino das Ciências: Cinco anos de investigação e ensino em Portugal” – trabalho da autoria de João Paiva, Carla Morais e Luciano Moreira (2015) publicado pela Fundação Francisco Manuel dos Santos, disponível em https://www.ffms.pt/FileDownload/826280cd-b1db-4059-aed9-f8e4f8a452ad/multimedia-no-ensino-das-ciencias.

Este  volume sintetiza os principais resultados de um trabalho de investigação acerca do lugar do multimédia no ensino das ciências em Portugal dos últimos cinco anos (2010-2014). Na origem deste trabalho estiveram dois objetivos. O primeiro é de natu‑ reza científica: retratar a investigação nacional sobre o multimédia no ensino das ciências nos últimos cinco anos. Outro é de caráter informativo: dotar a comunidade que se interessa pelo tema com uma ferramenta de consulta sim‑ ples que permita refletir sobre as práticas de ensino nas áreas científicas com recurso a novas tecnologias informáticas e melhorá-las.

Innovating Education and Educating for Innovation

Innovating Education and Educating for Innovation

The Power of Digital Technologies and Skills

OECD’s Innovation Strategy calls upon all sectors in the economy and society to innovate in order to foster productivity, growth and well-being. Education systems are critically important for innovation through the development of skills that nurture new ideas and technologies. However, whereas digital technologies are profoundly changing the way we work, communicate and enjoy ourselves, the world of education and learning is not yet going through the same technology-driven innovation process as other sectors.

This report served as the background report to the second Global Education Industry Summit which was held on 26-27 September 2016. It discusses the available evidence on innovation in education, the impact of digital technologies on teaching and learning, the role of digital skills and the role of educational industries in the process of innovation. The report argues for smarter policies, involving all stakeholders, for innovation in education.

 

Disponível em http://www.oecd.org/fr/innovation/innovating-education-and-educating-for-innovation-9789264265097-en.htm

Artigo: Abordagem da temática das plantas num contexto EDS orientado para o Pensamento Crítico no 1ºCEB

Autores: Filipe T. Moreira e Celina Tenreiro-Vieira
Resumo: Numa sociedade em constante mutação há a necessidade de se dotar os alunos de ferramentas que lhes permitam enfrentar a incerteza do futuro. Uma ferramenta imprescindível para os ajudar a ultrapassar dificuldades com que se confrontem são as suas capacidades de Pensamento Crítico (PC), porquanto podem concorrer para tomarem decisões mais racionais. Neste sentido, este estudo, desenvolvido numa turma de 2º ano do 1º CEB, teve como finalidade desenvolver (adaptar, conceber, produzir, implementar e avaliar) atividades promotoras de PC num contexto de Educação para o Desenvolvimento Sustentável (EDS), tendo por base a temática das plantas. Pretendeu-se averiguar qual o contributo das atividades implementadas no respeitante à promoção de PC e na construção/mobilização de conhecimentos científicos dos alunos, assim como averiguar a opinião e as representações destes relativamente a tais atividades. Optou-se por uma metodologia orientada para a prática, assente num plano de investigação-ação. Recolheram-se dados através de vários instrumentos no âmbito de diferentes técnicas de recolha de dados. Os resultados obtidos sugerem que as atividades desenvolvidas contribuíram para a mobilização/ desenvolvimento de capacidades de PC dos alunos e para a mobilização/construção de conhecimentos científicos. Na opinião dos alunos, as sessões em que se implementaram atividades promotoras de PC foram mais motivadoras e mais produtivas que as outras aulas de Estudo do Meio. Na perspetiva dos alunos, tais sessões contribuíram para a mobilização/desenvolvimento de capacidades de PC e para a mobilização/construção de conhecimentos científicos.
Artigo disponível em

Manual de redação académica em PDF

manual_de_redaccion_academica_e_investigativa-univ-catolica-norte-copia.jpgNo endereço abaixo terá acesso ao livro “Manual de redacción académica e investigativa: cómo escribir, evaluar y publicar artículos” em formato PDF e aberto.

http://yoprofesor.org/2016/04/26/manual-de-redaccion-academica-e-investigativa-en-pdf/