Artigo – Robótica educativa em Portugal – estado da arte

O artigo publicado na Revista Científica de ESTUDIOS E INVESTIGACIÓNEN PSICOLOGÍA Y EDUCACIÓN da atoria de João Marques (AE de Figueiró dos Vinhos) e de Vânia Ramos (AE de Sampaio), aborda o  estado da arteEducational robotics in Portugal.

Resumo
A programação e a robótica são duas áreas emergentes nas escolas portuguesas onde existem variados projetos que as mobilizam. Não se procura, na maioria destes projetos, formar futuros programadores, mas antes utilizar o ensino da programação e da robótica como metodologia para desenvolvimento de algumas competências: resolução de problemas, trabalho colaborativo, pensamento computacional, pensamento criativo, entre outras. Nos repositórios académicos existem diversos estudos que apresentam olhares sobre programas e projetos que integram a programação e a robótica em contexto educativo. Importa, pois, realizar uma leitura sistematizada sobre os estudos realizados e publicados e procurar identificar as vantagens e desvantagens da presença da programação e da robótica em contexto educativo

 

 REVISTA DE ESTUDIOS E INVESTIGACIÓNEN PSICOLOGÍA Y EDUCACIÓN 
 
eISSN: 2386-7418, 2017, Vol. Extr., No. 13DOI: https://doi.org/10.17979/reipe.2017.0.13.2738 
Correspondencia: João Marques,  joaojosemarques@gmail.com Selección y peer-review bajo responsabilidad del Comité Organizador del XIV Congreso Internacional Galego-Portugués de Psicopedagogía
Robótica educativa em Portugal

Artigo disponível também em https://www.academia.edu/35537132/Rob%C3%B3tica_educativa_em_Portugal_estado_da_arte

Anúncios

Adolescentes – Depressão e uso de Smartphones – Estudo

Depression-loss_of_loved_one.jpg

Um estudo publicado este mês na revista Clinical Psychological Science  da autoria de  revela que o número de adolescentes americanos com depressão tem estado a aumentar desde 2012, relacionando este facto com o uso de smartphones por esta faixa etária.

O estudo revela que os adolescentes que passam mais tempo nas redes sociais e a utilizar equipamentos digitais revelam mais problemas mentais, enquanto que adolescentes que passam mais tempo em atividades “nonscreen” revelam menos tendência para este tipo de problemas. 

Para aceder ao estudo e ter acesso a todos os detalhes da investigação e seus resultados, siga o endereço: http://journals.sagepub.com/doi/full/10.1177/2167702617723376

“Iniciação à Programação no 1.º Ciclo do Ensino Básico” – Estudos de Avaliação do projeto-piloto 

A Direção-Geral da Educação acaba de divulgar os Estudos de Avaliação relativos ao primeiro ano do projeto-piloto “Iniciação à Programação no 1.º Ciclo do Ensino Básico”.Os Estudos foram realizados pela Universidade de Évora e poderão ser consultados no documento disponível em http://www.erte.dge.mec.pt/sites/default/files/estudos_avaliacao_ip1ceb.pdf

Informação sobre esta iniciativa em http://www.erte.dge.mec.pt/iniciacao-programacao-no-1o-ciclo-do-ensino-basico

Retirado de “Iniciação à Programação no 1.º Ciclo do Ensino Básico” – Estudos de Avaliação do projeto-piloto | ERTE

Será a repetição de ano benéfica para os alunos?

sera-a-repeticao-de-ano-benefica-para-os-alunos.jpg

Sinopse:

O objectivo deste trabalho foi medir o impacto resultante do facto de se obrigar um aluno a repetir um ano no seu desempenho académico subsequente. Pretende-se responder à seguinte questão: para os alunos que ficaram retidos, como é que os seus resultados académicos se comparam com os resultados académicos que teriam tido se não tivessem ficado retidos?

Pode obter o trabalho completo aqui.

Livro: Dependências Online – O Poder das Tecnologias

dependencias online.png

Pode aceder ao livro (gratuito) em https://issuu.com/lidel/docs/9789896930608_depend__ncias_online

O MULTIMÉDIA NO ENSINO DAS CIÊNCIAS

“O multimédia no Ensino das Ciências: Cinco anos de investigação e ensino em Portugal” – trabalho da autoria de João Paiva, Carla Morais e Luciano Moreira (2015) publicado pela Fundação Francisco Manuel dos Santos, disponível em https://www.ffms.pt/FileDownload/826280cd-b1db-4059-aed9-f8e4f8a452ad/multimedia-no-ensino-das-ciencias.

Este  volume sintetiza os principais resultados de um trabalho de investigação acerca do lugar do multimédia no ensino das ciências em Portugal dos últimos cinco anos (2010-2014). Na origem deste trabalho estiveram dois objetivos. O primeiro é de natu‑ reza científica: retratar a investigação nacional sobre o multimédia no ensino das ciências nos últimos cinco anos. Outro é de caráter informativo: dotar a comunidade que se interessa pelo tema com uma ferramenta de consulta sim‑ ples que permita refletir sobre as práticas de ensino nas áreas científicas com recurso a novas tecnologias informáticas e melhorá-las.

Innovating Education and Educating for Innovation

Innovating Education and Educating for Innovation

The Power of Digital Technologies and Skills

OECD’s Innovation Strategy calls upon all sectors in the economy and society to innovate in order to foster productivity, growth and well-being. Education systems are critically important for innovation through the development of skills that nurture new ideas and technologies. However, whereas digital technologies are profoundly changing the way we work, communicate and enjoy ourselves, the world of education and learning is not yet going through the same technology-driven innovation process as other sectors.

This report served as the background report to the second Global Education Industry Summit which was held on 26-27 September 2016. It discusses the available evidence on innovation in education, the impact of digital technologies on teaching and learning, the role of digital skills and the role of educational industries in the process of innovation. The report argues for smarter policies, involving all stakeholders, for innovation in education.

 

Disponível em http://www.oecd.org/fr/innovation/innovating-education-and-educating-for-innovation-9789264265097-en.htm