Aisoy, o robô simpático

IMG_20160127_214300Que os robôs têm um efeito positivo na motivação das crianças para a aprendizagem, não é um dado desconhecido, como não é desconhecido o seu potencial para o ensino da programação.

No entanto, relativamente a emoções, sentimentos e valores já não é tão claro o seu potencial ou pelo menos não era, até conhecermos o Aisoy.

Este simpático robô, que figura na fotografia, foi criado pelos espanhóis da AIsoy, é possível programa-lo com Scratch e pode aprender com base em interações, reconhecer faces, tomar decisões e dialogar com pessoas autonomamente.

Apresenta-se ao mercado como um robô educativo e emocional, todavia as suas potencialidades são praticamente incalculáveis.

O Aisoy é o parceiro ideal de qualquer professor, permite uma abordagem simpática a praticamente todos os temas, sejam eles complexos como a inteligência artificial ou mesmo os mais sensíveis como o bullying ou a morte que muitos docentes não se sentem especialmente à vontade para abordar. É uma excelente ferramenta potenciadora de debate e de criatividade.

Um debate que iniciei com crianças do 4º ano do 1ºCEB foi se os robôs têm sentimentos. Cerca de 60% dos alunos afirmou que não. No entanto, após mostrar o Aisoy (desligado) 100% dos alunos afirmaram que os robôs têm sentimentos. Passados alguns minutos a debater, a turma chegou à conclusão que os robôs não têm sentimentos, afinal de contas a máquina de lavar roupa de lá de casa é um robô. Mas o debate não se ficou por aqui e sem grandes “empurrões” a turma conseguiu concluir que ele (o Aisoy) só demonstrava sentimentos se programado para tal, embora a face do robô pudesse induzir em erro. O grupo conseguiu ainda alcançar uma definição de inteligência artificial, embora simplista.

Numa outra turma, com que trabalho semanalmente, introduzi o Aisoy (ao qual atribuí o nome de Fred) como um robô curioso que quer saber tudo sobre os humanos. Assim, ele (o Fred) afigura-se como o ponto de partida para a generalidade das temáticas abordadas e juntos vamos aprendendo programando. Ou seja, vamos abordando temas de outras áreas curriculares e/ou que surjam no dia a dia do grupo turma e vamos programando animações ou o próprio Fred para que ele também aprenda.

Outro exemplo prático da utilização deste recurso sem sala de aula chegou-me por Frank Sabaté, um professor catalão, que envolveu os seus alunos e respectivas avós na criação de vestuário para os Aisoy. Os heróis preferidos dos mais novos foram a temática central da criação dos trajes. Como resultado, as avós envolveram-se na educação dos netos de uma forma mais ativa e aproximaram-se duas gerações, que partilharam conhecimentos e experiências.

 A única limitação do Aisoy parece ser a criatividade do docente e dos seus alunos.

Abaixo figuram algumas das características técnicas do robô, para uma informação mais detalhada pode consultar o site aqui.

 

Especificações técnicas

Dimensões
Altura: 223 mm.
Peso: 1 Kg aprox.

Computador
Raspberry Pi 2 Model B: A 900MHz quad-core ARM Cortex-A7 CPU, 1GB RAM.
SD Card 8Gb.

Wireless
Wifi Dongle nano USB 802.11n 150Mbps.

Display

Screen OLED 128×64.
Based on the controller: SSD1306.

Câmera e Áudio
Vídeo: 3 Mpx.
Microfone
Audio Built-in Speaker. Frequency: 20Hz – 20.000Hz.
External audio jack to connect Aisoy1 to Speakers.

Filipe T. Moreira

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s